Reajuste dos auditores do RN terá impacto de quase R$ 40 milhões na folha


O governo Fátima Bezerra concedeu um reajuste salarial aos auditores fiscais do Estado. A categoria vai receber o equivalente a cerca de 12% a mais nos seus salários, com valor retroativo a partir de março deste ano.

Na resolução que traz o reajuste, ficou homologado o novo valor da Unidade da Parcela Variável (UPV) em R$ 108,91. Um estudo de impacto da Coordenadoria da Folha de Pagamento, em janeiro de 2021, estimou que o impacto financeiro poderia ser de quase R$ 40 milhões em três anos: R$ 12 milhões em 2021, R$ 13 milhões em 2022 e R$ 13 milhões em 2023.

A somatória é equivalente a um total superior aos R$ 38 milhões de impacto na folha salarial. Do impacto de apenas um ano, mais de R$ 4 milhões serão destinados aos auditores fiscais da ativa, somando vantagens, patronal e férias, e R$ 9 milhões vão para auditores aposentados pelo Estado, como podemos ver nessa imagem elaborada pelo próprio governo.

A resolução com o reajuste foi publicada no dia 07 de maio, assinada pelos secretários Virgínia Ferreira e Carlos Eduardo Xavier, que é auditor fiscal. A categoria dos auditores fiscais tem um dos maiores salários do funcionalismo público do Rio Grande do Norte, ultrapassando a faixa dos R$ 35 mil mensais.