Governo do RN paga salário de dezembro de 2018 a quem ganha acima de R$ 6 mil e finaliza calendário dos atrasados


O governo do RN anunciou que pagou nesta segunda-feira (24) o salário atrasado de dezembro de 2018 de cerca de 8 mil servidores que recebem acima de R$ 6 mil. O valor deve cair na conta dos servidores na terça (25).

O anúncio foi feito pela governadora do RN, Fátima Bezerra (PT), que havia anunciado anteriormente que o pagamento aconteceria no dia 31. O pagamento é de cerca de R$ 110 milhões para quitar a dívida restante com os servidores.

Com esse pagamento, o governo quita as quatro folhas atrasadas que foram herdadas da gestão anterior, do ex-governador Robinson Faria, e encerra o calendário de pagamento dos salários atrasados. As outras três folhas já haviam sido pagas integralmente.

De acordo com o governo do RN, as quatro folhas atrasadas custaram mais de R$ 1 bilhão aos cofres públicos.

“Como eu sempre tenho dito, isso aqui não é milagre, não é mágica, isso é gestão feita com compromisso, com seriedade, respeito, planejamento. É um momento de muita felicidade, porque eu sei o quanto os servidores sofreram com isso. Imagine o que era viver sem ter a menor previsão de quando ia receber o seu salário, porque era assim que viviam os servidores públicos do RN até dezembro de 2018” , disse a governadora do RN, Fátima Bezerra, durante o anúncio do pagamento.

Ao todo, cerca de 86 mil servidores chegaram a ser afetados com os atrasados relacionados às quatro folhas salariais.

Novos investimentos

De acordo com o secretário de Estado do Planejamento e das Finanças (Seplan) Aldemir Freire, o estado agora terá a possibilidade de organizar as finanças para fazer novos investimentos sem que haja a preocupação com a dívida anterior, que foi quitada.

“Não foi fácil esse processo, porque não é uma dívida pequena, é uma dívida gigantesca. A gente passou por pandemia, por uma série de crises, mas agora nós estamos prontos para uma nova etapa da economia no Rio Grande do Norte, uma nova etapa das finanças públicas, porque agora nós não precisamos mais juntar dinheiro para pagar dívida. Agora nós temos que juntar dinheiro pra fazer investimentos”, explicou.

Segundo o secretário, quatro pilares são priorizados nos investimentos a partir de agora: segurança pública, saúde, educação e estradas.

Ele explicou ainda que para poder concluir o pagamento das folhas atrasadas neste período foi necessário um planejamento de controle de despesas.

“A gente economizou cada centavo. O RN rodou tendo saldos negativos de 2015 a 2018. Gastava mais do que o que arrecadava. E a partir do governo da professora Fátima [Bezerra] passou a gerar superávit, ou seja, aquilo que a gente arrecadava em um ano, a gente gastava menos para que sobrasse, para que a gente quitasse esse R$ 1 bilhão e o pagamento pra fornecedores”, falou Aldemir Freire.

“Imagine que se a gente não tivesse na necessidade de ter pago R$ 1 bilhão de folha atrasada, a gente teria no mínimo R$ 1 bilhão a mais de recursos pra colocar na educação, na saúde, na segurança, nas estradas”.