Governadora assina Carta de Compromisso do grupo Mulheres do Brasil


A governadora, professora Fátima Bezerra, recebeu nessa terça-feira (4), a líder do núcleo Natal do grupo Mulheres do Brasil, Ana Beatriz, e a líder do comitê de políticas públicas, Isabella Barroso, para a assinatura de uma Carta de Compromisso. O documento detém uma serie de pautas defendidas pela causa e que norteiam todas as ações do movimento, como a defesa dos direitos humanos, a defesa da democracia plena e da liberdade de imprensa, a luta contra qualquer tipo de discriminação, seja por cor, raça, origem, deficiência, classe social, orientação afetiva ou credo, entre outras.

Criado em 2013, por 40 mulheres de diferentes segmentos da sociedade civil, tem o intuito de conquistar melhorias para o país. É presidido pela empresária Luiza Helena Trajano e tem mais de 88 mil participantes no Brasil e no exterior.

“Assinar essa carta compromisso, passar a integrar o movimento mulheres do Brasil, tem um simbolismo, um significado muito especial para mim”, afirmou a governadora. Fátima Bezerra lembrou que é a única mulher ocupando o cargo de governadora no Brasil.

Ela ainda destacou o importante papel da mulher potiguar na política e na história do Rio Grande do Norte. “Estamos na terra de Celina Guimarães — a primeira mulher a votar; de Maria do Céu Fernandes — a primeira mulher a se eleger deputada estadual; de Alzira Soriano — primeira mulher a se eleger prefeita na América Latina; e de Nísia Floresta e Dona Militana”.

“O nosso movimento tem oito anos e queremos direitos iguais. O Núcleo Natal foi aberto este ano e nosso primeiro passo tinha que ser com nossa única governadora do Brasil. Fiquei feliz em ver tantas secretárias mulheres, que o protagonismo feminino aqui não é só da boca para fora. Podemos ver que as mulheres fazem a diferença”, afirmou Ana Beatriz.

Em 2004, Fátima Bezerra atuou como titular da Comissão especial do Ano da Mulher. Ainda enquanto parlamentar, teve importantes participações em movimentos, ações e eventos, como a IV Conferência Mundial sobre a Mulher, Beijing, na década de 1990, no I e II Fórum Social Mundial, nas edições de 2001 e 2002, no Brasil; e participou do Encontro Internacional em Solidariedade às Mulheres Cubanas, no ano de 1998, em Havana.

“A violência, o preconceito e a discriminação, afeta a vida das mulheres. Não podemos nos contentar em ser exceção, quando somos a maior parte da população. E ainda assim, somos tão poucas nos espaços de decisão, seja no Executivo, seja no Legislativo. E isso não é saudável para a democracia”, enfatizou a governadora.

Também acompanharam a assinatura, a secretária-adjunta da Sesap, Maura Sobreira, a secretaria da Sethas, Iris Oliveira, a secretária da Semjidh, Eveline Guerra, a subsecretária de mulheres, Ivanete Oliveira e a secretária-adjunta do Gabinete Civil, Socorro Batista.