Doações para combater danos sociais e econômicos causados pela Covid-19 alcançam os R$ 7 bilhões no Brasil


O movimento de doações para o combate à pandemia, causada globalmente pelo novo Coronavírus (Covid-19), acaba de alcançar a marca dos R$ 7 bilhões arrecadados no Brasil. A quantia foi atingida dia 26 de maio e representa um recorde absoluto na história recente de doações para emergências no país.

A informação é do monitor da ABCR (Associação Brasileira de Captadores de Recursos), organização que reúne e representa os profissionais de captação, mobilização de recursos e desenvolvimento institucional, que atuam para as organizações da sociedade civil no Brasil, que vem acompanhando os números de doações no país desde a chegada do vírus, em março de 2020.

O controle passou a ser feito pela instituição no dia 31 de março do ano passado. O objetivo do Monitor das Doações Covid 19 é consolidar e conhecer os números das doações realizadas em razão do Coronavírus, promovê-las e inspirar outras, promovendo, com isso, o estímulo a uma “cultura de doação” cada vez maior no país.

A intensidade das ofertas havia estacionado em outubro do ano passado – em torno dos R$ 6,5 bilhões – mas ganhou fôlego nos últimos meses, impulsionada por mais investimentos para o setor da assistência social, por exemplo, segundo Márcia Woods, presidente do Conselho da ABCR.