Polícia Civil prende três suspeitos com mais de 300 documentos falsos no RN


Policiais civis da Divisão Especializada em Investigação e Combate ao Crime Organizado (DEICOR) e das 2ª e 4ª Delegacias de Polícias (DPs) de Natal deflagraram, nesta quinta-feira (07), a 3ª fase da Operação “Identidades”, com o objetivo de desarticular uma Organização Criminosa especializada em falsificação de RG’s junto ao Instituto Técnico-Científico de Perícia do Rio Grande do Norte (ITEP/RN), apresentando documentação falsa e enganando os servidores daquele Instituto.

A ação resultou nas prisões em flagrante de três suspeitos, pelos crimes de: associação criminosa, falsificação de documento público e uso de documento falso; um deles foi autuado também por posse irregular de arma de fogo.

José Roberto de Oliveira Silva, conhecido como “Júnior Cococar”, 39 anos, foi detido no bairro das Rocas, em Natal, pelos crimes de: associação criminosa, falsificação de documento público e uso de documento falso e posse irregular de arma de fogo. Já Enock Santos Lima Júnior, mais conhecido como “Juninho”, 33 anos e Felipe de Assis Rodrigues, mais conhecido como “Boyssuçu das Rocas”, 28 anos, foram autuados por associação criminosa, falsificação de documento público e uso de documento falso. “Enock Júnior” já foi preso por estelionato e violência doméstica. Felipe de Assis cumpriu pena por tráfico de drogas.

Ao longo da operação, foi dado cumprimento a um mandado de busca e apreensão domiciliar, pelas equipes da 2ª e 4ª DP, na casa de “Júnior Cococar”, onde foram apreendidos centenas de RG’s confeccionados a partir de dados falsos, uma pistola e várias munições. Ele é tido como o chefe dessa organização e já possui passagem por tráfico de drogas.

Após investigações conjuntas da DEICOR, 2ª e 4ª DP´s de Natal, foram solicitados mandados de busca e apreensão em desfavor do suspeito, que foram deferidos pela Justiça e cumpridos pelas equipes policiais nesta quinta-feira (07). Na residência do investigado, foram encontradas aproximadamente 300 cédulas de identidade falsificadas e outros documentos, além de diversos apetrechos usados nas falsificações.

De acordo com as investigações, José Roberto falsificava e vendia o material ilícito, inclusive, para criminosos. Durante as diligências realizadas em duas residências do investigado, foram encontrados uma pistola .40 municiada e dois carregadores com registro de roubo, que teriam sido subtraídos de um policial federal rodoviário. José Roberto já havia sido condenado pela Justiça pelo crime de falsificação de documentos, estando o processo em fase de recursos.

Eles foram conduzidos até a delegacia e encaminhados ao sistema prisional, onde permanecerão à disposição da Justiça.

A Polícia Civil solicita que a população continue enviando informações, de forma anônima, por meio do Disque Denúncia 181, ou por meio do Disque DEICOR, no número: (84) 3232-2862, além do aplicativo WhatsApp: (84) 98135-6796.