Operação Corpus Christi 2019 sem registro de mortes, aponta levantamento da PRF

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) finalizou a Operação Corpus Christi 2019, iniciada na quarta-feira (19/06), às 23h59 deste domingo (23/06). O fluxo de veículos no Estado foi bem menor se comparado com o feriado da Semana Santa.

Mesmo com uma quantidade de acidentes 33% maior que a registrada na operação Corpus Christi de 2018, o feriado mostrou-se menos violento, pois houve uma redução de 17% no número de acidentes graves e de 25% no número de feridos. No total, foram 20 acidentes, com 18 feridos e zero morte. No ano passado, foram registrados 15 acidentes, 24 feridos e duas mortes.

No decorrer da operação, 3.360 pessoas e 3.431 veículos foram fiscalizados, sendo 1.309 notificados por infrações diversas. Muitas condutores foram flagrados na fiscalização de alcoolemia. Durante os cindo dias da Operação, 1.369 condutores realizaram o teste do etilômetro, 34 foram autuados e seis foram presos. Mesmo com ampla divulgação dos riscos de dirigir sob efeito de álcool e do rigor das penalidades, a prudência e os cuidados esperados são esquecidos.

Outra imprudência bastante relacionada a lesões graves e mortes nas rodovias é o excesso de velocidade. Durante a operação 834 motoristas foram autuados por transitarem com velocidade acima da permitida e 214 motoristas por ultrapassagens proibidas. A falta do uso de cinto de segurança também foi verificada. Foram 39 motoristas e 32 passageiros flagrados, sendo que a multa é sempre de responsabilidade do motorista. Outros 58 condutores de motocicletas foram multados por não usarem ou por seu passageiro não usar o capacete.

Durante a operação, 24 pessoas foram detidas pela prática de crimes: onze por crimes diversos de trânsito; seis por embriaguez ao volante, duas por crimes tributários, quatro por porte de droga e anfetaminas e outra por uso de documento falso.