No Rio Grande do Norte, famílias começam 2019 endividadas

As famílias potiguares começaram 2019 endividadas. Sem dinheiro, os trabalhadores têm que se desdobrar para juntar algum dinheiro extra e arcar com as contas. Os salários atrasados do funcionalismo público do Rio Grande do Norte contribuem para o desequilíbrio financeiro. Em todo o país, mais da metade das famílias (59,8%) acumulam dívidas, de acordo com a Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC).

Em paralelo, o Governo do Estado enfrenta a mesma dificuldade para quitar suas dívidas. Para concluir as folhas de novembro e dezembro do ano passado, além dos décimos terceiros de 2017 e 2018, o Executivo busca alternativas como a antecipação de receitas com o objetivo de amenizar o cenário de crise.

Confira mais detalhes na matéria do Jornal do Dia, da TV Ponta Negra, uma emissora do Sistema Opinião de Comunicação.