Bolsonaro lembra facada e Hadad se diz alvo de “jogo sujo”.

A três dias do primeiro turno das eleições, os candidatos à Presidência apostaram no discurso de esperança frente à tensão política que tomou a campanha no último dia de horário eleitoral gratuito no rádio. Jair Bolsonaro ( PSL ) se disse vítima de “mentiras, calúnias e perseguição” e lembrou o ataque a faca em Minas Gerais.

Fernando Haddad ( PT ) também ressaltou que é alvo de “jogo sujo” na corrida e apelou para a memória do legado do correligionário Luiz Inácio Lula da Silva. Os demais concorrentes ao Palácio do Planalto tentaram se vender como alternativa à polarização dos dois líderes das pesquisas.