Nem personalidades escapam em países com leis mais duras

Em países com legislação mais rigorosa que a brasileira, como EUA, Alemanha e França, a prisão de sonegadores atinge celebridades e pessoas com grande poder econômico. O ator Wesley Snipes, que estrelou a  trilogia 'Blade, o caçador de vampiros' e atuou em mais de 50 filmes, foi sentenciado em 2010 a três anos de prisão por evasão de impostos entre 1999 e 2001. Foi solto em 2013.

Os craques do futebol mundial Lionel Messi, Cristiano Ronaldo e Neymar enfrentam problemas com o Fisco da Espanha, um dos países com legislação  dura. 

Os advogados de Cristiano Ronaldo, horas antes da Copa da Rússia  este ano, propuseram à Advocacia do Estado espanhol aceitar uma condenação de  dois anos de prisão e o pagamento de multa de € 18,8 milhões, segundo fontes ao 'El País'. No entanto, o atacante não será preso. Pela lei da Espanha, penas menores de dois anos podem ser cumpridas em liberdade.

Messi e seu pai depositaram € 5 milhões ao Fisco espanhol este mês, ainda segundo a imprensa espanhola. Já Neymar e seus pais são acusados de corrupção, fraude e simulação de contratos envolvendo a compra de seu passe, então do Santos, pelo Barcelona. A suposta sonegação teria ocorrido entre 2011 e 2013.