Porto de Natal exporta safra 2018

A temporada de exportação das frutas produzidas no Nordeste está em curso e o movimento de contêineres no pátio do Porto de Natal, administrado pela Companhia Docas do Rio Grande do Norte (Codern), aumentou.

O presidente do Comitê Executivo de Fruticultura do Rio Grande do Norte (Coex/RN), Luiz Roberto Barcelos, que também é diretor-presidente da Agrícola Famosa, estima ampliação da produção em 5% para a safra de 2018 em relação ao ano passado.

Em 2017, somente a Agrícola Famosa despachou 8.455 contêineres a partir do Porto de Natal para diversos países da Europa. Outros três estados – Bahia, Ceará e Pernambuco – também escoam frutas pelo terminal marítimo potiguar. Com isso, o Porto de Natal é reconhecido como o “Porto das Frutas do Brasil”.

Iniciado na primeira quinzena deste mês, o processo de colheita da safra de fruticultura irrigada segue até fevereiro de 2019. A fruta mais vendida para o mercado internacional é o melão, representando cerca de 85% do fluxo das exportações. A melancia e o mamão, cultivados em solo potiguar, se destacam entre os produtos que embarcam rumo aos mercados na Europa e Oriente Médio.