Retomada do crescimento passa pela indústria, diz Manuela D’Ávila na FIERN

Com uma apresentação calcada em questões relacionadas ao desenvolvimento do país, a pré-candidata fez contraponto ao modelo econômico do presidente Michel Temer e defendeu a redução das desigualdades como o caminho para o desenvolvimento. “Desconheço qualquer nação que tenha se desenvolvido – sobretudo em períodos de crise – sem o forte papel do estado. Sou uma militante socialista. O meu projeto de desenvolvimento é aquele que valoriza o trabalho”, pontuou.

Ela defendeu a revogação da reforma trabalhista, através de um referendo popular, e uma reforma tributária que tribute a renda. Abordou também a questão da segurança em sua apresentação. Disse que o debate está equivocado e que mais armas e prisões não resolvem, pelo contrário, só aumentam a violência. “É preciso ter calma para depurar as propostas nessa área que servem para o país”. Ela chamou de escandalosos os números da violência no Rio Grande do Norte e afirmou que tratar a questão da segurança no Brasil com ódio, divisão e apostando no quanto pior melhor, não irá melhorar a situação.

“Para nós, a retomada do crescimento da economia passa por aquilo que essa casa acolhe, que é a atividade industrial”, afirmou a pré-candidata do PCdoB à presidência da República Manuela D’Ávila durante sua participação nesta quarta-feira, 25, no Fórum FIERN Caminhos do Brasil, na Casa da Indústria.