Em dez anos, vagas no ensino superior crescem 125% no RN

Entre os cactos que brotam da terra esturricada pela seca que cobre mais de 90% do território do Rio Grande do Norte, surgem prédios modernos. Institutos de Educação Federal, Faculdades, Universidades e a única Escola Multicampi de Ciências Médicas do Brasil mudam o cenário do sertão potiguar.  De 2006 a 2016, no estado, o quantitativo de instituições de Ensino Superior cresceu 33,3%.

No mesmo período, o número de matrículas nessas instituições subiu 76,6%. O número de vagas disponíveis evoluiu, na década, 125,38%. O processo de expansão da interiorização dos cursos de graduação modificou realidades de cidades subjugadas à estagnação social e comercial além de transformar vidas de jovens e famílias sem perspectivas.