Maia lança candidatura: ‘Tenho o sonho de ser presidente do Brasil’

O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), deve lançar oficialmente sua candidatura à presidência da República nesta quinta-feira (8), tendo como principal adversário o atual governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB).

Hoje parte da base aliada do governo de Temer, Maia admitiu que pretende disputar contra um segundo mandato do emedebista “até o fim”, em entrevista concedida ao jornal Folha de S. Paulo.

O pré-candidato criticou o mecanismo de reeleição e a polarização das eleições entre petistas e tucanos. “A rejeição ao PSDB, e o [pré-candidato] Geraldo Alckmin é vítima disso, inviabiliza sua vitória. Representamos um novo ciclo, com a certeza que compor chapa como PSDB hoje é participar de um projeto em que entregaremos o governo para aqueles que não governarão da forma que acreditamos”, disse.

Maia comentou sobre o possível cenário de uma eleição sem a participação do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. “Sem ele, é uma eleição menos radicalizada, mas menos previsível também. Nós vamos construir um projeto que vai representar o nosso campo no primeiro turno”, afirmou.

Sobre a possível participação de Temer na disputa, Maia afirmou que a pré-candidatura é “legítima” mas que não apoiará a campanha pela reeleição. “Se ele for candidato, vou disputar com ele. Serei candidato até o fim, mesmo com a participação de Temer”.