Justiça condena João de Deus a 19 anos de prisão por crimes sexuais


A Justiça de Goiás condenou o médium João Teixeira de Faria, conhecido como João de Deus, a 19 anos de prisão por crimes sexuais nesta quinta-feira (19). A decisão é da juíza Rosângela Rodrigues, da comarca de Abadiânia, no interior do estado.

João de Deus foi preso no dia 16 de dezembro do ano passado, sob a acusação de violação sexual mediante fraude e de estupro de vulnerável, crimes que teriam sido praticados contra centenas de mulheres na instituição em que atendia pessoas em busca de atendimento espiritual.