Juiz do CNJ considera presídios do RN 'piores que masmorras'

Unidades visitadas foram classificadas como 'piores que masmorras

O juiz Luciano Losekann, que atua junto ao Conselho Nacional de Justiça (CNJ) coordenando a fiscalização do Sistema de Execução de Medidas Socioeducativas (DMF), inspecionou ontem quarta-feira (24) unidades em Natal. Ao constatar as condições dos prédios, o magistrado classificou os locais como “piores que masmorras”. Na sexta-feira (19), o presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Joaquim Barbosa, visitou a maior unidade prisional do RN e também avaliou mal a penitenciária. “É caótica. A situação do sistema do Rio Grande do Norte é uma das mais graves do país”, afirmou.

Os magistrados foram ao Centro de Detenção Provisório (CDP) da Ribeira, à Cadeia Pública Raimundo Nonato, além do Complexo Penal João Chaves, onde inspecionaram a detenção e o sistema semiaberto masculino. Em todos os locais, o quadro é de absoluta falta de estrutura e de um cenário degradante e promíscuo para os presos, classificou o Tribunal de Justiça do RN (TJRN). Na avaliação dos magistrados, falta uma melhor gestão nas cadeias e presídios que poderiam minimizar certas situações e ao mesmo tempo promover o trabalho dos presos, como a limpeza das celas.

O coordenador do DMF também criticou a alegação do Poder Executivo estadual de que não há dinheiro para criação de novas vagas no sistema, lembrando que o próprio Governo Federal tem recursos para a criação de presídios. “O que faltam são os projetos”, disse Losekann. Como exemplo de avanço, Luciano Losekann citou o caso do Espírito Santo, o qual investiu R$ 430 milhões em recursos próprios na construção de 27 unidades prisionais em oito anos. Os recursos vieram dos royalties do petróleo. “Ainda está longe do ideal, mas já melhorou em muito a situação lá”, apontou.

Quadrilha invade casa de PM, faz arrastão e terrorismo com esposa dele

Farda do policial encontrada pelos bandidos na casa foi rasgada na frente da esposa

Bandidos armados invadiram a casa de um policial militar, na noite de ontem terça-feira (23), e promoveram momentos de terror para a esposa dele que estava na residência, juntamente com a filha do casal, uma criança de um ano e oito meses. O crime aconteceu na rua Vale do Pitimbu, no Planalto, por volta das 19, e o soldado J. Martins, do 9° Batalhão, não estava no local no momento do crime.

No entanto, logo que descobriram que a casa pertencia a um policial militar, após encontrarem uma farda nos armários, os quatro criminosos iniciaram uma sessão de terrorismo contra a esposa dele. Eles rasgaram a farda da polícia e disseram que iriam esperar o soldado chegar e que iriam arrancar os dedos deles.

Além disso, os assaltantes se disseram matadores de policiais e prometeram executar o militar. Toda a ação durou cerca de uma hora e os bandidos ficaram dentro da casa recolhendo objetos como frigobar, TV, micro-ondas, roupas e objetos de pequeno porte, como celulares e joias.

Durante um descuido dos criminosos, a esposa do policial tentou sair da casa, porém, ela foi surpreendida por outro assaltante que ficou do lado de fora e chegou a ser agredida com puxões nos cabelos. Por fim, a quadrilha pichou uma das paredes da casa do militar, escrevendo o número 157, referente ao crime de assalto do Código Penal Brasileiro.

Tenente Dias, oficial de serviço do 9° Batalhão da PM, informou que várias diligências estão sendo realizadas em toda a região, na tentativa de prender os suspeitos. O policial J. Martins também conversou com a reportagem e declarou: "enquanto nós estamos protegendo a família dos outros, a minha estava em perigo. Agora, confio no trabalho dos meus colegas e espero que todos sejam presos”.

Policiais da Deprov prendem dupla suspeita de receptação de veículos

Prisão foi feita após denúncia anônima

Policiais civis da Delegacia Especializada em Defesa e Propriedade de Veículos (Deprov) prenderam, na tarde de ontem terça feira (23), uma dupla suspeita de receptação de veículos roubados. Os homens foram identificados como Diego Luiz Freire de frança, 28 anos, técnico em refrigeração, e Antônio Nogueira de Góies, de 36 anos, comerciante, conhecido como "Toinho".

Antônio é um velho conhecido da polícia, com várias passagens. Ele foi preso em 2010 na "Operação Mão na Roda", em outubro de 2012, na "Operação Midas", coordenada pela Defur, e, em março de 2013, sob a acusação de arrombar residências. Diego também já tem passagem pela polícia.

A prisão ocorreu quando os policiais da Deprov estavam fazendo uma investigação em Parnamirim. Após uma denúncia anônima dizendo que haviam dois individuos na lateral do Detran com um veículo suspeito, os policiais foram até o local e encontraram esses dois homens trocando a placa de um Corolla.

Ao constatar que o veículo tratava-se de um Corolla tomado de assalto no dia 19 de março, na rua Ilse Marinho, em Capim Macio, os policiais deram voz de prisão aos dois elementos. Eles foram presos por receptação e por adulterar as características do veículo. 

Ciclista morre após briga de trânsito na zona Norte de Natal

Uma briga de trânsito pode ter motivado a morte de um ciclista de 30 anos na noite de ontem terça-feira (23), no bairro Panatis, zona Norte de Natal. O crime aconteceu na avenida Paulistana por volta das 19h30. De acordo com o oficial de plantão do 4º Batalhão da Polícia Militar do Rio Grande do Norte, a vítima foi morta com três disparos de arma de fogo.

Segundo o oficial, testemunhas relataram que o ciclista transitava próximo ao colégio Hipócrates quando se envolveu em uma discussão de trânsito com o motorista de um veículo modelo Fiat Uno de cor branca. “As testemunhas disseram que o motorista sacou uma arma e atirou várias vezes. Pelo menos três tiros atingiram o ciclista”, afirmou.

Ainda de acordo com o oficial, o motorista fugiu do local e as testemunhas não conseguiram anotar a placa do carro. O ciclista foi socorrido ao Hospital Santa Catarina, mas não resistiu aos ferimentos e morreu 20 minutos após dar entrada na unidade.

Menino de cinco anos vê pai morrer eletrocutado

Um homem de 25 anos morreu na noite de ontem terça-feira (23) vítima de um choque elétrico na zona rural de Macaíba, município da Grande Natal. Segundo o subtenente Pereira, do 11º Batalhão da Polícia Militar do Rio Grande do Norte, o homem estava mexendo na caixa de energia de uma fábrica desativada quando sofreu a descarga. "O filho dele, um menino de 5 anos de idade, presenciou a morte do pai", disse o policial.

Ainda de acordo com o subtenente, a vítima estava em uma fábrica de beneficiamento de mamão desativada há alguns anos, que fica por trás da Coteminas. Pereira também contou que o homem morava na região. "Ele foi encontrado morto pelos próprios familiares", disse, acrescentando que, a chuva que caia na hora, pode ter contribuído para o choque.

Segundo o comandante do 11º BPM, major Fábio Araújo, confirmou que o filho de 5 anos testemunhou a morte do pai. "Possivelmente ele foi para lá para retirar a fiação. O filho estava com ele, mas não tinha contato físico na hora. Por isso não sofreu o choque também", afirmou o major.

'É cedo para culpar ex', diz delegado sobre morte de professor

Professor assassinado

O delegado Wellington Segundo - responsável pelas investigações do assassinato do professor Sérgio Laureano, de 34 anos, - ainda não aponta o suposto ex companheiro da vítima como suspeito do assassinato. O crime aconteceu nesta segunda-feira (22) em Canguaretama, a 68 quilômetros de Natal.

"O ex-namorado dele se apresentou espontaneamente na delegacia. Ele disse que não tem nada a ver com o crime. Mas eu ainda vou interrogá-lo, ainda hoje ou no início da manhã desta terça (24)", disse o delegado Wellington.
Ainda segundo o delegado, tudo leva a crer que o professor foi executado. "Pela quantidade de tiros, e como só ele foi atingido acreditamos que foi uma execução. Agora precisamos entender o motivo e chegar aos suspeitos. Estamos na rua investigando", afirmou o delegado.

"Ainda não posso adiantar nada. Mas temos várias testemunhas para serem ouvidas e possivelmente poderemos cumprir mandados de busca", acrescentou Segundo.

Familiares do professor acreditam que  o crime foi passional. Segundo José Célio Laureano Mendonça, irmão da vítima, o mandante do homicídio seria um homem com quem Sérgio teve um relacionamento amoroso. O namoro teria chegado ao fim há duas semanas.

O irmão do professor também afirma que os dois tinham brigas violentas. “Em uma dessas brigas ele (o namorado) chegou a agredir a nossa mãe”, afirmou Célio. Maria Lourdes de Mendonça, de 69 anos, mãe de Sérgio, confirma a história.

Militar do Exército e funcionário público morrem em acidente na BR-226, em Currais Novos

Carro alugado pelo Exército saiu da pista e capotou, diz PRF

Um acidente fatal do tipo capotamento ocorrido no KM 171 da BR 226, entre Currais Novos e Santa Cruz/RN, deixou duas pessoas mortas no final da manhã de hoje terça-feira, (23), por volta das 10 horas e 40 minutos.

De acordo com informações apuradas, morreram, o 2º Sargento do 1º Batalhão de Engenharia de Construção, Wendel Marcel Silva Souza, natural de Terezina/PI, e Salustiano Bezerra de Medeiros, mais conhecido por “professor Salu”, de 45 anos, funcionário da Prefeitura Municipal de Currais Novos/RN. Outro militar, que dirigia o carro, foi identificado como o 2º Sgt Edmundo Souza Santos, natural de Salvador/BA. Ele sofreu fratura em uma das pernas, ficou preso às ferragens e foi socorrido ainda com vida.

Eles estavam em ocupando uma caminhonete S10 de placas MOA-4343/Natal (alugada ao 1º Bec), para o uso nas fiscalizações da Operação Pipa. Os três ocupantes estavam realizando monitoramento do andamento da Operação Pipa que leva água para as comunidades rurais.

A dificuldade de acionar os técnicos do Itep para fazer a remoção dos corpos fez com que uma equipe da Polícia Rodoviária Federal se deslocasse até Caicó. Só então uma equipe foi avisada das mortes. Os telefones convencionais, móveis e o sistema de internet Velox e Caicó foram danificados por causa dos raios e trovões durante a chuva caída na noite de segunda-feira.

PMs acusados de homicídios estão no pavilhão 5 de Alcaçuz

Wendel Cortez e Rosivaldo Azevedo estão no pavilhão cinco de Alcaçuz, o Rogério Coutinho Madruga

Os policiais militares reformados, Wendel Fagner Cortez de Almeida e Rosivaldo Azevedo Maciel Fernandes, estão desde a noite da sexta-feira passada (19) numa cela isolada do Presídio Rogério Coutinho Madruga, conhecido também como Pavilhão 5 de Alcaçuz, em Nísia Floresta, na Região Metropolitana de Natal. Os militares são acusados de terem praticado um homicídio na zona rural da cidade de Afonso Bezerra, distante 168 quilômetros da capital, em 23 março deste ano. A vítima foi Jackson Michael da Silva Soares, 24, assassinado com vários disparos de arma de fogo no assentamento Floresta I.

O juiz de Execuções Penais, Henrique Baltazar, confirmou que assinou a transferência dos presos para o Presídio Rogério Coutinho Madruga em decorrência da falta de vagas em outras unidades prisionais e, ainda, pela inexistência de uma penitenciária militar no Rio Grande do Norte. Ele destacou, entretanto, que devido aos dois acusados serem militares, não ocupam uma cela com os demais presos. "O isolamento deles é automático. Não há necessidade deste pedido ao juiz pelo fato deles serem militares", esclareceu o magistrado. A advogada dos policiais, Kátia Pinto, tentou evitar a transferência dos clientes para o presídio, mas não obteve êxito.

Os PMs reformados foram detidos no início da manhã da última sexta por policiais da Divisão Especializada no Combate ao Crime Organizado (Deicor) e do Batalhão de Operações Policiais Especiais (Bope), no  cumprimento de um mandado de prisão temporária. Ambos foram levados à sede da Deicor, na Ribeira, onde permaneceram por quase dez horas prestando depoimento à delegada Sheila Freitas, titular da Divisão. A delegada não quis falar com a imprensa, nem forneceu detalhes acerca das investigações, alegando que o caso permanece sob segredo de Justiça.

Mutirão Carcerário inspeciona Alcaçuz

O juiz Esmar Custódio visita o maior presídio do RN

Representantes do Conselho Nacional de Justiça (CNJ) e juízes que trabalham na revisão dos processos e inspeção às unidades do sistema prisional do Rio Grande do Norte visitam o presídio de Alcaçuz, no município de Nísia Floresta, na manhã de hoje (23). A inspeção tem como objetivo constatar e tomar nota daqueles que são os principais problemas detectados na unidade — seja por observação —, ou informações repassadas por agentes de segurança e mesmo os presos.

As informações devem fazer parte de um relatório posteriormente elaborado pelos integrantes desta comissão coordenada pelo juiz auxiliar do CNJ e membro do Tribunal de Justiça do Tocantins Esmar Custódio Vêncio Filho, que até a manhã de ontem havia visitado 21 unidades prisionais do sistema carcerário do Estado. Na última sexta-feira, a unidade foi rapidamente visitada pelo presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Joaquim Barbosa, que classificou o sistema prisional potiguar como "um dos piores do país".

A imprensa não teve acesso à inspeção realizada nesta manhã pela equipe do Mutirão Carcerário.

Professor de ensino fundamental é executado a tiros

Sérgio Laureano foi assassinado dentro de casa

O professor de ensino fundamental Sérgio Laureano de Mendonça, de 34 anos, foi executado a tiros na noite de ontem segunda-feira (22). Segundo a polícia, o crime aconteceu na comunidade de Piquiri, na zona rural de Canguaretama, a 68 quilômetros de Natal. Segundo o comandante do 8º Batalhão da Polícia Militar do Rio Grande do Norte, major Genilton Tavares, o homicídio foi registrado por volta das 21h30. A vítima sofreu pelo menos seis tiros.

De acordo com o relatório da PM, o professor foi morto dentro de casa, na rua 17 de Maio. “Dois homens pularam o muro e entraram na residência. Ele estava deitado no sofá. Um dos homens entrou na sala e atirou pelo menos seis vezes contra ele. O professor morava com os pais desde que se separou da esposa”, revelou o major. Os idosos, ainda segundo o oficial, não foram agredidos fisicamente. “Ao que parece, ele era mesmo o alvo da execução”, afirmou Tavares.

De acordo com relatos de testemunhas, os dois homens fugiram em uma moto. A polícia fez diligências pela região, mas não encontrou nenhum dos suspeitos. O caso foi encaminhado para a Delegacia de Polícia Civil de Canguaretama. O delegado Wellington Segundo, responsável pelas investigações, disse que a polícia ainda não sabe o que pode ter motivado o crime.

A secretaria de Educação de Canguaretama informou que o professor era pedagogo e dava aula para crianças do 1º ao 5º ano da Escola Municipal Antônio Câmara, localizada em Piquiri. Sérgio era tido como um homem calmo e conhecido pela população. De acordo com uma representante da secretaria, que não quis se identificar, “a cidade está comovida. Ninguém conhecia um vício dele ou algo que justificasse isso”.

O corpo do professor já foi liberado pelo Itep e o velório está acontecendo em Piquiri.

Suspeito de matar mototaxista e adolescente de 15 anos é preso

Acusado e a arma usada no crime

A Polícia Civil prendeu, ontem segunda-feira (22), um jovem de 19 anos suspeito de dois homicídios. Ítalo Coelho dos Santos foi localizado na cidade de Macaíba, após denúncias anônimas, e, inclusive, tinha mandado de prisão em aberto. Ele é apontado como autor da morte de um mototaxista, em Parnamirim, e de uma adolescente de 15 anos, em Natal.

O delegado Márcio Delgado Varandas, titular da Delegacia de Macaíba, informou que Ítalo também é suspeito de realizar assaltos naquela cidade, nas últimas semanas. O jovem é investigado pela morte do mototaxista Francisco Vilela, de 44 anos, que teria sido assassinado durante um assalto, no dia 1º deste mês de abril.

Ítalo Coelho negou os crimes, mas tinha mandado de prisão em aberto por homicídio

O caso é investigado pela Delegacia de Parnamirim. Além disso, a Delegacia Especializada em Atendimento à Mulher (Deam) também investiga Ítalo Coelho. Ele é suspeito de matar a adolescente Raiane Dayara Santiago Silva, no dia 5 de janeiro, no bairro de Santos Reis, em Natal.

Na ocasião, a jovem estava acompanhada do namorado, que, de acordo com a polícia, seria o alvo dos tiros. Em conversa com a reportagem do Portal BO, Ítalo declarou que tinha uma rixa com o namorado da adolescente, mas negou que tivesse matado Raiane Dayara. Ele também negou o homicídio do mototaxista.

No momento em que foi preso, nesta segunda, em Mangabeira, o jovem estava de posse de uma pistola calibre ponto 40. A arma havia sido furtada de um policial civil, em dezembro do ano passado.

Suspeita de executar universitários do RN alega inocência

Maria Eduarda diz ter um álibi para provar que não cometeu crimes no RN

A mulher apontada pela Polícia Civil do Rio Grande do Norte como suspeita de ter executado dois universitários na cidade de Espírito Santo, a 76 quilômetros de Natal, alega inocência nos crimes. Maria Eduarda dos Santos Gomes, de 22 anos, concedeu entrevista exclusiva ao G1 na tarde desta segunda-feira (22). Ela vai se apresentar à polícia nesta terça (23).

De acordo com a polícia, Maria Eduarda teria participado diretamente da morte dos universitários Manoel Gomes Teixeira Neto, de 20 anos, e José Costa de Lima Júnior, de 21. Os dois foram executados com um tiro na cabeça cada na madrugada de 3 de março passado em uma estrada carroçável que liga Espírito Santo à cidade vizinha de Canguaretama.

 Grávida de três meses e meio e esperando o terceiro filho, Maria Eduarda diz que não conhecia as vítimas. "Nunca vi essas pessoas. Não tenho a menor ideia de quem eram ou o que faziam".

Maria Eduarda antecipou um álibi: "Minha família é de feirantes. Pelo que soube, esses crimes contra esses rapazes aconteceu na madrugada do sábado [2 de março] para o domingo [3 de março]. Como sempre faço nos dias que vamos à feira, acordei às 2h e já às 3h estava na feira. Eu trabalhei o dia todo. Se tivesse cometido os crimes, não teria como aguentar um dia de trabalho pesado", defendeu-se.

Em entrevista no dia 16 passado, o chefe de investigações da Delegacia de Goianinha, Neto Galvão, disse que Maria Eduarda tem ligação com um traficante de drogas que atua na região de Espírito Santo. Ela confirma essa versão. "Meu marido é cunhado de um traficante. Esse criminoso vive tentando se aproximar da nossa família, mas nunca permitimos".

Segundo Maria Eduarda, os crimes foram atribuídos à ela por vingança. "A mulher desse traficante não gosta de mim porque não permito nenhuma aproximação. Mas tudo isso será esclarecido e vou provar que não tenho nada a ver com essa história", falou.

O juiz de Goianinha, José Armando Ponte Dias Júnior, expediu um mandado de prisão preventiva contra Maria Eduarda no dia 14 de março passado. Assim que ela se apresentar, será presa e levada para o Centro de Detenção Provisória feminino, na zona Norte de Natal.

Polícias Civil e Militar prendem acusados de homicídio em Lajes

Magdiel matou a vítima estrangulada

Um trabalho conjunto envolvendo as Polícias Civil e Militar na manhã desta segunda-feira (22) resultou na prisão de dois homens acusados de praticar um homicídio na cidade de Lajes, interior do Rio Grande do Norte.  O tatuador Magdiel Ferreira de Freitas, 22 anos, e outro acusado conhecido como "Painho", que ainda está sendo ouvido, são acusados de estrangular Luiz Maria da Silva, crime ocorrido no dia de hoje.

O corpo da vítima foi encontrado por vizinhos dentro de uma residência na rua Francisco Costa Alecrim, no bairro COHAB, em Lajes. Ele estava enrolado num lençol com sinais de estrangulamento.

A Polícia foi acionada e após diligências prenderam os dois suspeitos. Magdiel confessou o assassinato e disse que o motivo foi ciúmes e confirmou que utilizou uma corda para estrangular a vítima.

Viação Jardinense vai colocar três novos ônibus com ar condicionado na linha "pinga-pinga" Natal-Caicó

Empresário Zequinha Baltazar

“Reconhecemos nossas dificuldades ao longo dos anos, mas estamos investindo dentro das nossas possibilidades”. A frase é do empresário Zequinha Baltazar, um dos proprietários da Viação Jardinense, que neste ano completou 44 anos de história no Rio Grande do Norte. Atualmente com 32 ônibus circulando por varias regiões do Estado e da Paraíba, a empresa tem enfrentado grandes dificuldades principalmente com sua frota, momento difícil que segundo Zequinha vem sendo superado pelos investimentos. E a tentativa de reverter o quadro começará pela linha Natal/Caicó, que recentemente chegou a ser alvo de uma decisão de embargo na Justiça Cível de Caicó, decisão derrubada pela Viação Jardinense após recorrer a instâncias superiores.

Zequinha Baltazar explica que nesta linha são atualmente oito ônibus, entre expressos e os famosos “pinga-pinga” para atender a demanda de passageiros. Três Pingas já serão substituídos por novos ônibus com ar-condicionado, poltronas tipo turismo, dentre outras melhorias, nestes próximos quinze dias. “É uma experiência que estamos fazendo. Desde o dia 16 deste mês que está em circulação um novo ônibus na linha que sai de Natal as 7h30 da manhã e retorna de Caicó as 14h30. Na próxima semana vamos colocar outro novo ônibus na linha que sai de Natal às 9hs e retornando as 15 horas. E na terceira semana vamos colocar o terceiro na linha que deixa Natal as 15 horas e retorna de Caicó as 6h30 da manhã do dia seguinte”, explicou Baltazar.

Zequinha também nega que a empresa esteja pensando em reajustar o preço da passagem. “Faziam três anos e quatro meses que não tínhamos aumento de passagem, e no dia 02 de fevereiro o DRE nos autorizou um aumento de 10%, que já está em vigor faz tempo”, explicou o empresário que ao final da entrevista pediu mais empenho do DER no sentindo de fiscalizar os clandestinos, que segundo ele é quem mais prejudica o funcionamento das demais empresas credenciadas.

Sargento da PM é esfaqueado

Policial alega ter sido vítima de atentado, mas suspeito afirma que houve briga

O sargento Aristelo da Silva, lotado no 1º Batalhão da Polícia Militar, foi esfaqueado, no final da tarde de ontem domingo (21), ao ser surpreendido por um homem armado com duas facas. O policial alega ter sido vítima de um atentado, mas o suspeito do crime relata que eles se envolveram em uma briga.

De acordo com Aristelo, ele estava na casa de um amigo, na rua São Pedro, em Mãe Luiza, quando o homem teria chegado armado com duas facas e o atingido nas costas. A partir daí, teve início uma luta corporal, mesmo assim, o sargento teria sofrido dez cutiladas nas costas, peito e cabeça.

No entanto, nenhum dos golpes de faca gerou cortes profundos e, após ser socorrido, o sargento passa bem. Inclusive, ele foi até a Delegacia de Plantão da Zona Sul para registrar a queixa. O suspeito, identificado como Luiz Antônio Firmino, de 27 anos, conseguiu fugir durante a brica com o policial, porém, ele foi preso pouco tempo depois.

Na delegacia, ele relatou para a Polícia Civil que estava em uma bicicleta e teria batido no carro do amigo do sargento. Com isso, teria se iniciado uma briga. Luiz Antônio, no entanto, contou que não lembrava de ter esfaqueado o policial militar. O servente de pedreiro foi autuado pelo crime de tentativa de homicídio.

Usuário de drogas é encontrado morto com tiros na cabeça

Washington Lira segurava uma marica e foi achado em um morro

O corpo de um homem, identificado como Washington Lira do Nascimento, de 29 anos, mais conhecido como Bocó, foi encontrado no pé de um morro, na rua da Fé, em Felipe Camarão, na manhã desta segunda-feira (22). Ele apresentava características de execução, tendo tiros na cabeça. De acordo com familiares, a vítima era usuária de drogas.

Inclusive, os peritos do Instituto Técnico-Científico de Polícia que foram recolher o corpo informaram que a vítima segurava uma marica (cachimbo artesanal usado para o consumo de crack). O padrasto de Washington, o senhor Genival da Silva, esteve no local onde o cadáver foi encontrado.

Ele confirmou que o enteado era viciado em drogas e relatou ainda que ele já tinha cumprido pena pelo crime de furto, há alguns anos. Ele disse ainda acreditar que o homem foi morto por acerto de contas.

O tenente Isaac, oficial do 9º Batalhão da Polícia Militar, relatou que o assassinato pode ter sido cometido ainda na noite deste domingo (21), tendo em vista que o Centro Integrado de Operações em Segurança Pública foi avisado de disparos na região.

Crime de homicídio na cidade de Barauna, jovem é encontrado morto

Um crime de homicídio foi registrado no inicio da manha desta segunda-feira(22), na cidade de Baraúna. O crime aconteceu em uma região de carvoeira, próximo a rua Professor Amauri Ribeiro, no centro da cidade. Francisco Flávio de Araújo Silva, 20 anos, residente no bairro da Subestação, foi encontrado por volta de 5 horas da manhã, com varias cutiladas de faca peixeira.

Flávio foi atingido nos braços, costas e pescoço e morreu no local. Populares encontraram o corpo do jovem caído ao lado de uma bicicleta e acionaram a policia militar da cidade.

Segundo informações dos policiais que atenderam a ocorrência, não há registro na delegacia local em desfavor da vitima. Populares presentes ao local do crime informaram que Flávio era um jovem muito trabalhador, mas era usuário de droga e esse pode ter sido o motivo de sua morte.

A equipe do Instituto Técnico e Cientifico de Policia de Mossoró, coordenada pelo perito criminal “Eduardo Alexandre” encontrou fios de cabelos presos aos dedos de Flávio, o que indica que pode ter havido luta corporal entre vitima e acusado.

Carretas com equipamentos para parque eólico de Lagoa Nova causa transtorno no centro de Caicó

Carretas carregadas no trânsito de Caicó, esta manhã

As carretas que estão transportando os equipamentos para a instalação dos parques eólicos em Lagoa Nova/RN, causaram transtornos no trânsito de Caicó, na manhã desta segunda-feira, (22).

O trânsito ficou parado durante boa parte do início da manhã. Os policiais militares do trânsito tiveram que tomar providências para agilizar a saída dos grandes carros do centro da cidade.

Carretas transportando equipamentos para o parque eólico de Lago Nova

O fotografo “Cotó” fez as imagens do transtorno.

Fonte: Sidney Silva

Presos se rebelam e queimam colchões em cadeia de Natal

Polícia Militar e Corpo de Bombeiros foram convocados para conter presos

Os presos do Centro de Detenção Provisória (CDP) da Ribeira, em Natal, fizeram uma rebelião na noite de ontem domingo (21), segundo a Polícia Militar. O motim começou às 19h, quando os detentos quebraram celas e queimaram colchões. A PM e o Corpo de Bombeiros foram acionados para ajudar os agentes penitenciários a controlar a situação.

Todo o quarteirão da unidade prisional foi isolado para evitar uma possível fuga. Em alguns momentos, os policiais precisaram atirar para conter os presos. Ao todo, foram mais de duas horas de tensão entre polícia e detentos.

Segundo o capitão Leonardo Araújo, 1º Batalhão da Polícia Militar do Rio Grande do Norte, os presos abriram um buraco na parede para tentar fugir. “Houve o rompimento na parte externa, mas não foi registrada fuga. Foi contido antes que alguns detidos se evadissem”, disse.

Além dos soldados do 1º BPM, os Policiais da Ronda Ostensiva com Apoio de Motocicletas (Rocam), do Batalhão de Choque e do Grupo de Operações Especiais da PM reforçaram o apoio aos agentes penitenciários. O Corpo de Bombeiro foi convocado para controlar o fogo nos colchões. “Eles tentaram aumentar o tamanho do fogo para tentar dificultar a ação dos policiais e dos bombeiros”, afirmou o sargento Roberto de Morais, do Corpo de Bombeiros.

O CDP abriga, atualmente, 120 presos custodiados. A maioria deles foi presa por crimes como tráfico de drogas e assalto.

Terminal do Banco do Brasil é arrombado no campus da UFRN

O caixa eletrônico na reitoria da UFRN foi arrombado na noite de ontem domingo

Um caixa de autoatendimento do Banco do Brasil foi arrombado na noite de ontem domingo (21) no campus central da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN). De acordo com o agente de plantão na delegacia de plantão da zona Sul de Natal, três homens armados renderam o vigilante do local, abriram o terminal com um maçarico e fugiram com o dinheiro.

 Segundo a Polícia Civil, os homens entraram com arma em punho no Centro de Convivência da universidade por volta das 22h. No local existem três agências bancárias. Os criminosos renderam um vigilante e o levaram para um local reservado. Eles usaram um maçarico para abrir o caixa eletrônico e fugiram após recolherem o dinheiro.

O vigilante não soube informar à polícia se os arrombadores chegaram em carros ou em motos. A quantia levada pelos criminosos não foi revelada. As investigações são de responsabilidade da Polícia Federal.