GTO da 2ª Cia localizou um revólver na RN 088 próximo a Jardim do Seridó

Diogo nega a propriedade da arma

Policiais do GTO da cidade de Jardim do Seridó  ontem domingo (19), abordaram um veículo da cidade de Parelhas com alguns jovens que deslocava para uma festa na cidade de Ouro Branco.

O carro era conduzido por Diogo dos Santos Silva, residente a Rua Inácio Barbosa, Bairro Cruz do Monte, e ainda ocupado por Alexsandro da Silva Santos, residente a Rua João Feliciano de Araújo, Bairro Cruz do Monte em Parelhas. No interior do carro foi encontrado um revólver calibre 32 municiado.

Todos conduzidos para a DP em Caicó. Além dos dois primeiros, estavam no carro um menor de idade e duas adolescentes. O crime cabe fiança.

Fonte: Cardoso Silva

Polícia prende trio suspeito de estelionato e receptação

Dois dos suspeitos foram presos na semana passada e liberados em seguida

Policiais da DEPROV ( Delegacia Especializada em Defesa e Propriedade de Veículos e Cargas) prenderam três pessoas acusadas de estelionato e receptação. As prisões aconteceram no estacionamento de um restaurante, em Areia Preta, zona Leste da capital. Thiago Marreiros Guedes, Lindenjonson Silva Ferreira Filho e Abigail dos Santos Pinheiro já responderam por crimes anteriores.

De acordo com policiais Civis da DEPROV que preferiram não ser identificados os acusados foram presos após uma denúncia via rádio que dava conta de um veículo tipo Celta de cor vermelha cujos seus ocupantes apresentavam atitude suspeita, diante disso a equipe, que voltava de uma operação foi até ao local checar o informe e se deparou com os acusados saindo do restaurante. Imediatamente os suspeitos foram reconhecidos e abordados.

Ainda segundo a polícia, durante a averiguação dentro do carro, foram encontrados sete mil reais, além cartões de crédito de terceiros bem como documentos de veículos. Todos foram conduzidos até a residencia de Abigail, no bairro de Emaús, em Parnamirim onde mais dinheiro e jóias foram encontrados e apreendidos.

Os agentes da especializada informaram a reportagem que Thiago Marreiros, mais conhecido como "Thiago Veinho", Lindenjonso Silva e Abigail Pinheiro, já tinham sido presos. Os dois primeiros na semana passada em uma loja de equipamentos de veículos de posse de um carro com queixa de roubo e a mulher na operação "Colossos", que prendeu uma quadrilha de criminosos cibernéticos que atuava em quatro Estados e tinha sede em Natal.

Presos abrem buraco em CDP e quase saem dentro da Delegacia

Buraco foi descoberto no Centro de Detenção de Candelária

Alguns presos do Centro de Detenção Provisória de Candelária cavaram um buraco na cela 6 daquela unidade e só não conseguiram concluir as escavação porque os agentes penitenciários e policiais impediram a tempo. O detalhe é que o buraco feito pelos detentos iria sair exatamente dentro da Delegacia de Plantão da Zona Sul, que fica ao lado.

Segundo os agentes penitenciários, os policiais civis da delegacia ouviram o barulho de batida em uma das paredes e quando foram checar perceberam que os presos estavam fazendo o buraco. A partir daí, teve a intervenção e os presos foram retirados da cela 6.

O flagrante foi feito na tarde de ontem domingo (19), quando iria ter início uma visita no CDP. Diante do flagrante, a visita dos familiares ficou comprometida. O fechamento do buraco deverá ser feito somente nesta segunda-feira (20).

Polícias do RN recuperam carga de café que foi roubada

Na manhã de ontem domingo, (19), a Polícia Militar e a Polícia Civil do Rio Grande do Norte, recuperou uma carga de 25 toneladas de café da empresa Santa Clara. A carga está avaliada em 200 mil reais.

Após o roubo de uma carreta no Estado de Pernambuco, a Polícia foi acionada e passou a rastrear o veículo vindo a localizá-lo em Belém do Estado da Paraíba e a carga em Lagoa dos Currais, Distrito de Nova Cruz/RN.

Até o momento uma mulher foi presa.

O caminhão seguia para o estado da Bahia.

O delegado Odilon Teodósio, comandou a equipe da Polícia Civil.
 

Assassino de Chico Olegário, que estava foragido é recapturado

Damião Marques da Silva, de 36 anos

Agentes da delegacia Especializada em Furtos e Roubos com apoio da Divisão de Policia do Oeste, Divpoe e do Grupo Tático Operacional da cidade Macau, prenderam na cidade de Pendencias no inicio da tarde de sexta, Damião Marques da Silva, de 36 anos, foragido da cadeia publica de Mossoró.

Damião veio para Mossoró transferido de Alcaçuz por participação no assassinato de “Chico de Olegário” em Assú durante a tentativa de roubo da caminhonete do comerciante, no dia 18 de agosto de 2012. Damião juntamente com mais oito presos fugiram da Cadeia Pública de Mossoró no dia 26 de Março.

Segundo informações Damião, estava no grupo responsável por varias explosões a caixas eletrônicos na região no mês de Abril passado e trocou tiros com a policiais da Deicor, durante a fuga. O delegado Luiz Fernando, Titular da Defur, foi informado que parte do grupo que fugiu da Cadeia Publica de Mossoró, estava escondido na cidade de Pendencias, mas na hora da abordagem, apenas Damião foi localizado.

Ele estava tomando banho e foi detido dentro do banheiro. No momento da abordagem, Damião tentou esconder uma pistola 9mm de uso restrito, em baixo de uma pia, mas foi localizada pelos agentes. A arma estava municiada com dois carregadores cheios e mais 19 munições intactas. Na residencia, além da arma e das munições, os agentes encontraram cerca de 100 gramas de maconha e uma camisa camuflada.

Também foi detido José Arimateia da Silva, 47 anos de idade, proprietário da residencia. o mesmo já cumpriu pena acusado de trafico de drogas e estava em liberdade há 3 meses. Segundo informações do comando da operação, a residencia de Arimateia funciona como uma especie de pousada para foragidos da Lei. Os acusados juntamente com a droga e a arma foram conduzidos para a Delegacia de Plantão em Mossoró.

Falta de médico ortopedista no HR de Caicó, atrasa flagrante da Polícia Civil

Josinaldo Valdivino

Policiais civis de plantão na 3ª DRP em Caicó, neste final de semana, tiveram a lavratura de um flagrante atrasada por causa da falta um médico ortopedista no Hospital Regional na tarde de sábado, (18).

A informação é a seguinte: Um preso, oriundo da cidade de Currais Novos/RN, identificado como Josinaldo dos Santos Valdivino, de 25 ano, foi preso depois de agressões contra familiares e a guarnição da PM que o deteve. Foi conduzido para Caicó, onde foi feito o flagrante. Tudo começou na noite de sexta-feira, 17. Na madrugada de sábado, os policiais civis começaram a fazer o flagrante. Já, no início da tarde sábado, por volta das 12 horas, tiveram que levar o preso para passar por atendimento médico porque os ferimentos que tinha estavam se agravando. Ao chegar no hospital, o médico ortopedista de sobreaviso, Joan Jeronimo, mandou dizer que internasse o preso e quando ele tivesse tempo iria ao Hospital.

O detalhe é que, os policiais civis não poderiam ficar custodiando os presos, até porque tinham outros flagrantes para fazer, e a Polícia Militar, que foi contactada, também avisaram que essa não era sua função.

O flagrante foi atrasado por causa da falta de um médico ortopedista que fizesse um atendimento ao preso.

Entenda a ocorrência

O preso, Josinaldo dos Santo Valdivino, mora na comunidade rural Queimadas, zona rural de Currais Novos, e na noite de sexta-feira, (17), quando participava de uma bebedeira em sua casa agrediu o pai e a mãe. Quando os policiais chegaram ao local, ele fugiu. Os policiais montaram campana próximo da residência. Ele voltou, e foi ai que a guarnição deteve o mesmo, porém, Josinaldo reagiu. Ele estava de posse de uma barra de ferro e um facão. Quando um dos policiais tentou segurá-lo, então ele desferiu um golpe com o facão em um dos braços do PM. Este reagiu com disparos de arma de fogo em legítima defesa. Os tiros atingiram um dos dedos da mão esquerda e o outro de raspão na orelha.

Em Caicó, Josinaldo Valdivino, foi autuado em flagrante por agressão ao pai e a mãe, violência doméstica, ameaça e resistência a prisão.

Suspeitos de matar o agente penitenciário federal em Mossoró são presos no Ceará

Corpo foi encontrado com marcas de tiros no braço, nas costelas, tórax e uma perfuração bem visível na testa

A Polícia do Estado do Ceará prendeu os principais suspeitos de matar o agente penitenciário Federal Lucas Barbosa Costa, de 22 anos, no dia 18 de dezembro de 2012. O corpo foi encontrado crivado de balas, com as mãos amarradas, os olhos arrancados jogado as margens de uma estrada carroçável distante 14 km da área urbana de Mossoró.

Expedito Luiz de Carvalho Neto, o Luizinho, de 20 anos, e Emerson Ricardo Cândido de Morais, de 22 foram, foram presos numa pousada na praia de Almofala, no município de Itarema, litoral Norte do Ceará, distante 190 Km da capital Fortaleza. Os dois, que são considerados perigosos, portavam pistolas e tinham muita munição.

Veículo Cerato queimado

Após a prisão, os dois foram conduzidos para a Delegacia Especializada em Furtos e Roubos de Fortaleza, para serem interrogados sobre uma série de assaltos que figuram como suspeitos na região. Em Mossoró, os dois também são suspeitos de assaltos e assassinatos. No caso do agente penitenciário federal, os dois já teriam confessado o crime.

A Polícia Federal e Civil de Mossoró já se preparavam para apresentar os dois como assassinos de Lucas Barbosa. O crime não teria tido relação com o trabalho dele no Presídio Federal de Mossoró. Teria latrocínio, ou seja, assalto seguido de morte. Lucas é natural do estado do Piaui e muito querido entre os colegas de trabalho e houve empenho pela elucidação do caso.

Porém, antes das polícias convocar a imprensa e anunciar a elucidação do caso e a prisão dos assassinos, Luizinho e Emerson Ricardo fugiram da Cadeia Pública de Mossoró, juntamente com outros 7 presos no dia 25 de março de 2013.

Após os procedimentos em Fortaleza, a dupla Luizinho e Emerson é provável que seja transferida para o Rio Grande do Norte, onde vão aguardar julgamento pelo assassinato do agente penitenciário federal Lucas Barbosa Costa, provavelmente na própria Cadeia Pública de onde fugiu.

Churrasqueiro pega 14 anos de prisão após matar comerciante por dívida de R$ 70

O Tribunal do Júri Popular (TJP) julgou, ontem sexta-feira (17), no Fórum Silveira Martins, em Mossoró, o churrasqueiro Antônio Bento Fagundes de Oliveira, de 39 anos, pela morte do comerciante Francisco Caetano Filho, conhecido por Chaveiro, na época com 53 anos, devido a uma dívida de R$ 70,00 (compra de bananas), no dia de quarta-feira, 29 de dezembro de 1999.

O réu pegou 16 anos de prisão de pena base. A condenação definitiva foi de 14 anos, que deve ser cumprida inicialmente regime fechado após o processo transitar em julgado.

O TJP foi presidido pelo juiz Jussier Barbalho e o Ministério Público Estadual representado pelo promotor Ítalo Moreira Martins. A defesa do réu foi feita pelo advogado José Wellington Pinto Diógenes. Os trabalhos começaram às 9h com o sorteio dos sete jurados do Conselho de Sentença, composto por 6 homens e uma mulher (nomes resguardados).

O crime:

As testemunhas contaram que Chaveiro devia R$ 70,00 a Antônio Bento referente a compra de bananas. Bento que se armou de revólver e foi cobrar a dívida. Chegando a residência, deixou a moto ligada e foi ‘conversar’ com Chaveiro. Teve uma conversa acalorada, tendo o réu puxado com uma mão à vítima para perto dele e com a outra efetuado os disparos a queima roupa. Depois fugiu numa moto XR. Hoje, quase 14 anos depois, senta no banco dos réus para responder pelo crime conforme as provas do processo.

Denúncia do MP

Após depoimento do réu Antônio Bento no plenário, o juiz presidente do TJP, Jussier Barbalho, iniciou a contagem de 90 minutos para o promotor Ítalo Moreira fazer a acusação do réu. Ele pediu a condenação do réu por homicídio qualificado por motivo fútil, que a legislação prevê pena de 12 a 30 anos.

A defesa do advogado

O advogado José Wellington Diógenes defende a tese homicídio privilegiado, o qual a legislação prevê de 6 a 20 anos de prisão. Na opinião do advogado, o réu não foge de suas responsabilidades, mas não aceita que seja feito na forma proposta pelo Ministério Público Estadual. Disse que ele praticou o crime depois de ter sido agredido.

Após os debates, o juiz Jussier Barbalho convidou o Conselho de Sentença a Sala Secreta, onde votaram pela condenação do réu a 16 de prisão, dos quais o juiz Jussier Barbalho deixou em 14 anos. Antônio Bento poderá recorrer da sentença em liberdade, considerando que foi julgado nesta condição. O advogado José Wellington confirmou que vai recorrer da sentença.

PMs voltam a trabalhar em delegacias no interior

Juízes de duas cidades acataram pedidos permitindo que policiais militares atuem com a Polícia Civil

Duas ações impetradas por advogados em cidades do interior do Rio Grande do Norte fizeram com que alguns policiais militares retornassem para trabalhar em delegacias. Em fevereiro deste ano, após Ação Civil Pública do Ministério Público, o Comando Geral da PM havia determinado que os policiais militares deixassem as delegacias e voltassem para os Batalhões. No entanto, essa medida praticamente fechou algumas delegacias.

Em Pau dos Ferros, por exemplo, oito policiais militares trabalhavam diretamente na delegacia da Polícia Civil e a saída deles teria prejudicado os trabalhos. Na semana passada, uma advogada da cidade entrou com recurso e a justiça acatou pedido para que esses PMs pudessem voltar para a delegacia.

O mesmo aconteceu na cidade de Alexandria, nesta sexta-feira (17). O delegado daquela cidade Célio Fonseca, explicou que dois policiais militares trabalhavam fazendo serviços de escrivão. Mas, com a determinação do comando, eles tiveram que voltar para o Batalhão e o cartório da DP foi fechado.

“Eu não tenho a minha disposição escrivães de carreira da Polícia Civil. Então, eram os dois PMs quem faziam esse trabalho. Nesta semana, a advogada Conceição Sarmento entrou com ação requerendo o retorno e a juíza Welma Menezes acatou o pedido”, completou o delegado.

De acordo com Célio Fonseca, a delegacia de Alexandria é regional e atende um total de sete municípios. Com o retorno dos dois policiais militares já nesta sexta-feira, o cartório da DP foi reaberta e os procedimentos em flagrante voltaram a ser feitos naquela unidade.

Tenente-coronel da PM é baleado ao chegar em casa

O tenente-coronel Agnaldo Pires Filho, chefe de gabinete do Comando Geral da Polícia Militar do Rio Grande do Norte, foi baleado no início da noite de ontem sexta-feira (17) em Natal. Segundo o comandante geral da PM, coronel Francisco Araújo, Pires estava chegando em casa quando foi abordado por três homens. Araújo acredita que os homens atiraram no oficial pelo fato de ele estar fardado.

"O Pires havia deixado o quartel do Comando Geral havia poucos minutos. Acredito que o trio iria assaltá-lo, mas, ao vê-lo de farda, os criminosos resolveram atirar". O tenente-coronel Pires mora no bairro de Nova Descoberta, na zona Sul de Natal.

Ainda de acordo com o comandante geral da PM, os criminosos efetuaram três disparos e um dos tiros atingiu o pé do coronel Pires. Outro disparo atingiu o peito da vítima. Mesmo assim, segundo Araújo, o tenente-coronel Pires passa bem. O oficial está no pronto-socorro Clóvis Sarinho.

O trio que atirou no oficial fugiu do local do crime. A polícia está em diligência para localizá-los e prendê-los.

BPChoque divulga foto de PM ferido durante #RevoltadoBusao em Natal

Segundo relatório, PM teve braço lesionado por pedra arremessada por manifestantes

O comandante do Batalhão de Choque da Polícia Militar do Rio Grande do Norte, coronel Danclaiton Pereira, divulgou ontem sexta-feira (17), a foto de um soldado supostamente lesionado por pedradas durante o protesto #Revoltadobusão - movimento organizado nas redes sociais que ganhou as ruas da cidade na noite da quarta-feira passada ao longo da BR-101, em Natal.

 Na ocasião, centenas de pessoas interditaram parte da BR-101 em protesto contra o aumento da passagem de ônibus de R$ 2,20 para R$ 2,40 na capital potiguar. O novo valor começa a valer neste sábado. Em alguns momentos houve confusão e confronto. Policiais rodoviários federais e militares usaram gás lacrimogênio, balas de borracha, bombas de efeito moral e spray de pimenta.

Ralatório também mostra escudo de um policial danificado durante o protesto

Ainda nesta sexta, a Comissão de Direitos Humanos da Ordem dos Advogados do Brasil no Rio Grande do Norte enviou nota à imprensa repudiando a forma como foi conduzida a intervenção policial ocorrida durante a #Revoltadobusao.

As fotos enviadas pela Polícia Militar fazem parte de um relatório operacional encaminhado pelo BPChoque ao comando geral da PM com o objetivo de justificar o emprego da força durante a manifestação. No relatório, também aparece o escudo de um policial danificado, segundo o documento, por um paralelepípedo que também teria sido arremessado por manifestantes.

 "Como os policiais estão muito equipados, não chegam a ser atingidos. Devido a proteção do equipamento, não houve mais policiais feridos", comentou o coronel Danclaiton ao falar sobre a foto do policial ferido no braço.

Ainda na quinta-feira, logo após o confronto entre a PM e os manifestantes, o coronel Francisco Araújo Silva, comandante geral da corporação, declarou que “os manifestantes têm direito de se manifestar de forma pacífica, mas a partir do momento em que há desordem pública e descumprimento de medida judicial, a polícia vai agir para manter a ordem".

Ainda de acordo com o coronel, sete manifestantes foram detidos e conduzidos à Delegacia de Plantão da Zona Sul, e três policiais militares ficaram feridos com pedradas na cabeça e nas pernas, além de depredação de equipamentos da Polícia Militar.

Araújo reforçou também que os manifestantes interditaram a via impedindo o direito de ir e vir da população, inclusive descumprindo medida judicial que proibiu a interdição da BR-101.

O inspetor Roberto Palhano, da PRF, disse que um agente fraturou o braço após uma queda no meio da confusão.

Depois de soltos, suspeitos de terrorismo em casa de PM têm mandados de prisão

Tribunal de Justiça expediu mandados contra três jovens. Dois deles já tinham sido presos, mas foram soltos no mesmo dia

Vinte dias depois de serem detidos e soltos por falta de flagrante, os suspeitos de invadirem a casa de um policial militar, agredir a esposa dele e fazer terrorismo no local tiveram mandados de prisão decretados pelo Tribunal de Justiça do RN. Wiliam Anden Santos de Souza, de 18 anos, e Ítalo Santos de Araújo, de 19 anos, agora são considerados foragidos. Além deles, um terceiro suspeito, identificado como Jeovane Santana da Silva, também teve mandado expedido.

Os suspeitos teriam invadido a casa do soldado J. Martins, no dia 23 de abril, na rua Vale do Pitimbu, no Planalto. No momento em que os bandidos entraram na casa, o policial militar estava de serviço no 9º Batalhão, por isso, apenas a esposa dele e o filha de um ano e oito meses estavam no local.

Os assaltantes reviraram tudo dentro da residência até que encontraram uma farda do policial militar. A partir daí, eles iniciaram uma sessão de terrorismo psicológico contra a esposa do soldado, dizendo que iram esperar ele chegar para arrancar os dedos e depois matá-lo. Além disso, os suspeitos ainda rasgaram a farda do policial.

William Anden, Ítalo Santos e um adolescente chegaram a ser detidos por policiais militares, no dia 26 de abril. Eles foram levados para a Delegacia de Plantão da Zona Sul, no entanto, o delegado que estava de serviço alegou que os suspeitos já tinham livrado o flagrante e não poderia ficar presos sem mandados de prisão.

Na ocasião, a atitude do delegado chegou a ser criticada, tendo em vista que ele poderia ter solicitado os mandados junto ao plantão jurídico do Tribunal de Justiça. Agora, a polícia terá que trabalhar novamente para tentar capturar os suspeitos que, inclusive, foram reconhecidos pela esposa do soldado vítima de agressão.

Mulher de 59 anos reage e imobiliza com mata-leão homem que invadiu sua casa

Salete Guedes apertou pescoço do suposto ladrão, até a chegada de ajuda dos vizinhos

Uma mulher de 59 anos mostrou coragem ao enfrentar um homem que invadiu sua casa, na madrugada desta sexta-feira (17), e o imobilizá-lo com um golpe conhecido como mata-leão. O suspeito chegou a passar mal com a força aplicada por Salete Guedes da Silva. O caso foi registrado na rua Café Filho, nas Rocas.

Em entrevista, a mulher afirmou que estava dormindo, quando por volta das 3h ouviu um barulho vindo da frente de sua residência que está em construção. Ela explicou que a porta da frente da casa estava apenas encostada com pedaços de madeiras, justamente devido às obras.

Após ouvir três barulhos e os dois cachorros da casa começarem a latir, a mulher se levantou e foi ver o que estava acontecendo. “Um homem estava dentro da minha casa e disse que era o servente de pedreiro, mas quando eu acendi a luz vi que não era ele. Foi nesse momento que ele ameaçou retirar uma arma debaixo da camisa, então, eu avancei em cima dele”, declarou.

Salete Guedes aplicou o mata-leão e conseguiu imobilizar o suspeito. Em seguida, a filha dela saiu para rua para pedir ajuda a um vizinho. “Enquanto isso, eu fiquei segurando ele pelo pescoço e quanto mais ele esmorecia, mais eu apertava. Teve uma hora que eu pensei que ele tivesse morrido”, comentou.

Quando o vizinho chegou ao local, Salete soltou o homem que invadiu sua casa e este chegou a passar mal. A partir daí, a Polícia Militar foi acionada e conduziu o suspeito para a Delegacia de Plantão da Zona Sul. Como ele não chegou a realizar assalto, o homem foi autuado por invasão de domicílio e acabou sendo liberado.

“A partir de agora, esse e outros ladrões vão pensar duas vezes antes de invadirem minha casa. Eu já me armei com uma enxada caso alguém venha aqui”, completou Salete Guedes.

Jovem é preso suspeito de estuprar e ameaçar vítimas com furadeira

Igor Matheus invadiu casa e teria abusado de duas adolescentes, uma de 14 e outra de 16 anos

A Polícia Militar prendeu, na manhã desta sexta-feira (17), um jovem suspeito de estuprar duas adolescentes no Lagoa Azul, na zona Norte de Natal. Igor Matheus da Costa Silva, de 19 anos, teria usado parte de uma furadeira para simular que estava armado e conseguir render as vítimas.

De acordo com a polícia, o Centro Integrado em Operações de Segurança Pública (Ciosp) foi acionado por volta das 8h, dando conta de uma ocorrência de estupro. Quando os policiais do 4º Batalhão da PM chegaram ao local foram informados onde seria a residência do suspeito e foram até o local.

Igor Matheus acabou preso em casa e disse aos policiais que realmente teria praticado a violência sexual contra as duas vítimas. Ainda segundo a polícia, ele teria ido até uma residência e ameaçado a mãe das adolescentes com a furadeira debaixo da roupa, alegando que estava armado.

Ele conseguiu entrar na casa e ameaçado também as duas filhas da mulher, obrigando uma de 14 anos a praticar atos sexuais com ele e, em seguida, ele teria alisado as partes íntimas da outra adolescente de 16 anos. O jovem alegou que é viciado em drogas e estava sob efeito de entorpecente no momento do crime.

As vítimas contaram para a polícia que, durante toda a ação, o suspeito estava com a suposta arma na cintura e ainda chegou a colocar um garfo de cozinha no pescoço de uma das adolescentes, para que elas não reagissem. Igor Matheus foi levado para a Delegacia da Criança e do Adolescente (DCA) onde foi autuado.

Em 8 meses, 117 menores infratores do RN foram soltos por falta de vagas

Juiz classificou sistema socioeducativo do RN como 'caótico'

O caos no sistema socioeducativo do Rio Grande do Norte já resultou na liberdade de 117 adolescentes infratores, em oito meses, que deveriam estar internados para cumprimento de medidas socioeducativas. Esses adolescentes podem ter cometido desde um pequeno furto à um homicídio. Os dados são da 3ª Vara da Infância e Juventude de Natal e revelam uma realidade preocupante para o estado.

“A situação é muito grave, não há vagas no sistema socioeducativo e nós temos que deixar esses adolescentes infratores soltos”, diz o juiz titular da 3ª Vara da Infância e Juventude, Homero Lechner.

Um documento revelando a situação 'caótica' do sistema socioeducativo do Rio Grande do Norte será entregue aos organizadores da Copa do Mundo de 2014, entre eles a Fifa. A informação foi confirmada pelo juiz titular da 1ª Vara da Infância e Adolescência de Natal, José Dantas de Paiva. Segundo ele, somente na 1ª vara existem mais de 150 mandados de busca e apreensão contra menores que não são cumpridos por falta de vagas no sistema.

 De acordo com o levantamento realizado pela 3ª Vara da Infância e Juventude, de outubro de 2012 a maio deste ano, 56 adolescentes infratores foram liberados por falta de vagas para internação provisória no Centro Integrado de Atendimento (Ciad); 19 foram liberados por ausência de vagas nos Ceducs; 9 estão aguardando cumprimento de mandado de busca e apreensão para eventual existência de vaga nas unidades de internação.

De acordo com o presidente da Fundação Estadual da Criança e do Adolescente do RN (Fundac), Getúlio Batista da Silva Neto, o RN possui sete Centros Educacionais (Ceducs): dois em Mossoró, um em caicó, e 4 na Grande Natal. O Ceduc Pitimbu, em Parnamirim, foi interditado pela Justiça em agosto do ano passado e ficou, desde então, impedido de receber novos internos, autores de atos infracionais que geram a privação de liberdade, como os atos equivalentes ao homicídio, por exemplo.

O G1 buscou junto à Fundac o número de vagas nos Ceducs do estado, mas, apesar das inúmeras tentativas, o presidente da instituição não forneceu a informação.

Operação combate adulteração e clonagem de carros no interior do RN

Agentes encontraram carros desmanchados durante operação Lata Velha

Agentes da Delegacia de Pedro Velho, a 87 quilômetros de Natal, deflagraram uma operação denominada 'Lata Velha' na terde de ontem quinta-feira (16) e prenderam três suspeitos de desmonte e clonagem de carros roubados no município. Segundo o delegado Odilon Teodósio dos Santos Filho, as investigações começaram em abril, quando um carro com motor adulterado foi apreendido com um agricultor. Uma pessoa suspeita de envolvimento com os crime continua foragida.

De acordo com a polícia, os presos compravam carros desfigurados, mais baratos, e colocavam chassis e peças de carros roubados. “Eles usavam a documentação dos carros comprados e adulteravam os roubados”, explicou o delegado. Odilon assumiu a delegacia há 45 dias e disse que começou as investigações após a apreensão de um carro tipo Fiorino preto no dia 22 de abril. “O agricultor foi preso com o carro, que estava com o motor de um Uno roubado em Nova Parnamirim no ano passado”, afirmou.

O agricultor relatou à polícia que tinha comprado o carro dois homens na cidade. “Ele tinha até a documentação do veículo”.  Um dos suspeitos foi preso na tarde desta quinta-feira (16), na cidade. O outro ainda está sendo procurado pelos policiais.

Outro carro apreendido na cidade levou a polícia a outros suspeitos. O carro Santana era roubado e estava com o chassi adulterado. “Eles trocaram os vidros de um carro comprado para o roubado, mas tiveram que pintar o carro porque era de cor diferente. Só esqueceram de trocar o vídeo traseiro”, revelou Odilon.

O segundo suspeito preso foi encontrado com um carro do mesmo modelo, com motor e outras peças adulteradas. Ao todo quatro veículos, incluindo uma moto, foram apreendidos. Três pessoas foram presas. “A gente acredita que tenham dezenas de veículos nessa situação, inclusive na Paraíba”, revelou o delegado.   As investigações, segundo ele, vão continuar. “Eles se aproveitam da ignorância dos agricultores da região, que compram o veículo de boa fé”.

A operação contou com o apoio da Delegacia Especializada de Defesa da Propriedade de Veículos e Cargas (DEPROV).

Dono de Hilux apreendida pela PRF no Seridó diz que carro é não tem restrições

O proprietário da caminhonete Hilux de cor branca que foi apreendida pela Polícia Rodoviária Federal, no final da manhã da última quarta-feira, (15), em Acari/RN, entrou em contato com o Blog para dar sua versão para o fato. Antônio Freitas Neto, de 46 anos, disse que seu carro passou por uma oficina de lanternagem e pintura em Caicó, e os profissionais trocaram uma das placas por engano.

O detalhe é que os policiais identificaram o carro tinha placas diferentes, sendo que uma delas era original.

“Eu deixei meu carro em uma oficina recentemente para fazer uma pintura. A oficina é em Caicó. Lá, o pessoal trocou uma das placas, por uma que inclusive era de outro carro que me pertence. Eu nem sabia que a placa estava trocada. Quando estava indo para Currais Novos, deixar um caminhão, fui abordado e os policiais encontraram esse problema”, disse.

O homem que se identificou como Antônio Freitas Neto, é natural de Portalegre/RN.

O carro ainda está sob a guarda da Polícia Rodoviária Federal em Currais Novos.
 

Preso suspeito de amarrar e matar paraibano a facadas

Crislando Dias confessou o crime e alegou legítima defesa, segundo a PM

Os policiais militares do Pelotão de Pipa e policiais civis daquela área agiram rápido e conseguiram prender o suspeito de ter matar o paraibano Fabrício Pinheiro da Silva, de 31 anos. O crime foi registrado no início da manhã de ontem quinta-feira (16) e a vítima foi amarrada e esfaqueada várias vezes. O homem preso teria confessado, de acordo com a polícia.

 

O tenente Daniel, oficial do Pelotão de Pipa, confirmou a prisão e disse que Crislando Dias dos Santos, de 19 anos, alegou legitima defesa. “Ele declarou que o homem teria entrado em sua residência para assaltar e ele reagiu. Porém, a gente não sabe se essa versão é verdadeira, pois existe a suspeita de acerto de conta pelo tráfico”, comentou o oficial.

Assassino confesso, Crislando foi levado para a Delegacia da Polícia Civil para ser autuado em flagrante delito. Além dele, os policiais prenderam um homem conhecido pelo nome de Carlinhos, que teria auxiliado Crislando na morte de Fabrício Pinheiro. Este suspeito, no entanto, negou qualquer participação no crime. 

“Mesmo assim ele foi detido, tendo em vista que Crislando apresentou muitos detalhes da ocorrência. Ele revelou que os dois teriam amarrado a vítima e agredido com pedras e desferido vários golpes de faca, inclusive, no rosto do homem”, destacou o tenente Daniel. Fabrício Pinheiro, que era natural de Campina Grande, morava pelas ruas de Pipa e, de acordo com a própria polícia, era suspeito de alguns roubos naquela área.

Receptação e tráfico de drogas

Durante as diligências para tentar localizar os suspeitos do homicídio, os policiais do Pelotão de Pipa acabaram realizando outros dois flagrantes. Dois homens, que ainda não tiveram os nomes divulgados, foram presos pelos crimes de receptação e tráfico de drogas.

Filho de policial e mais três são detidos com drogas e arma

Cleuson da Silva, Francisco Cruz e João Anselmo

Quatro pessoas foram detidas, sendo uma delas um adolescente de 17 anos, na cidade de Macaíba. Policiais civis e militares realizaram uma ação naquela cidade e conseguiram fazer o flagrante de tráfico de drogas e também de porte ilegal de arma. Um dos homens presos é filho de um policial militar.

 

Os presos, de acordo com a polícia, foram identificados como Francisco Rodrigues da Cruz, mais conhecido com "Simão da Baixa", de 31 anos, João Anselmo da Silva Junior, de 40 anos, e Cleuson da Silva Lima, de 20 anos. De acordo com o chefe de investigação da Delegacia de Macaíba, Eliado Silva, Cleuson é filho de um policial militar.

Além deles, um adolescente de 17 anos foi apreendido. Com eles, os policiais apreenderam um veículo modelo Gol, um revólver calibre 38, vários tabletes pequenos de maconha e crack. Os suspeitos estavam em uma casa no Centro de Macaíba.

PM prende três e apreende adolescente em Extremoz

Objetivo é retirar drogas de circulação e prender supostos traficantes

A polícia prendeu três homens e apreendeu uma adolescente de 14 anos suspeitos de envolvimento com o tráfico de drogas em Extremoz, na Grande Natal. As detenções aconteceram no início da manhã desta quinta-feira (16), por volta das 5h, durante o cumprimento de quatro mandados de busca e apreensão.

Segundo o tenente Márcio Lima, comandante do pelotão da PM de Extremoz, Diego Terto da Silva, de 21 anos, e Sandro Terto da Silva, de 18, que são irmãos, foram presos junto com a adolescente de 14 anos. Os três estavam numa residência do bairro Bela Vista, quando foram surpreendidos com os policiais. Com eles, foi encontrado um revólver calibre 32, além de maconha, crack e cocaína.

A outra prisão também ocorreu no bairro Bela Vista. Bruno Fernandes Alves de Nóbrega, 18, conhecido por “Gato”, foi detido sob a suspeita de envolvimento com o tráfico de entorpecentes. Ele também portava drogas dentro do imóvel em que foi localizado pelos policiais.

O tenente Márcio Lima confirmou que as prisões foram feitas em flagrante durante o cumprimento de mandados de busca e apreensão nas duas residências. Todo o material aprendido foi levado para a delegacia de Extremoz, junto com as quatro pessoas.