Idosos estão entre potiguares que não conseguem voltar do Perú após fechamento das fronteiras

Pelo menos quatro idosos estão entre os 14 potiguares que ficaram “presos” na cidade de Cusco, no Perú, e não conseguem voltar ao Rio Grande do Norte desde que houve o fechamento da fronteira do país por causa do novo coronavírus – o Covid-19. Dona Maria Salete Fernandes, de 68 anos, afirma que tem problemas cardiológicos e que alguns remédios já estão em falta. O grupo que está com ela está no país desde o dia 10 de março.

“O nosso consulado (brasileiro) aqui em Cusco não abriu as portas nenhuma vez. Nos encaminha para o de Lima, que nos manda aguardar, aguardar e aguardar. Somos quatro idosos, um com mais de 80 anos, a maioria hipertenso, com depressão, e os medicamentos acabando. Quem vai se responsabilizar por isso, ou se pegarmos o coronavírus? As soluções que aparecem até para a gente pagar, não conseguimos, porque o governo peruano não deixa sair. Só com autorização do governo brasileiro”, relata.

Ainda de acordo com ela, o grupo está isolado dentro do hotel e, quando necessário, uma dupla sai para comprar água e outros produtos, como remédios. “Mas já está faltando”, relata. O grupo que viajou com ela é composto por 12 pessoas. A maioria, da mesma família.