Casos de dengue caem 34% no RN, aponta Sesap

Os casos de dengue, chikungunya e zika vírus diminuíram nos quatro primeiros meses de 2020 no Rio Grande do Norte em comparação com o mesmo período do ano passado, segundo boletim epidemiológico de arboviroses divulgado pela Secretaria de Saúde Pública (Sesap), nesta segunda-feira (13).

Os dados da Sesap são referentes às semanas epidemiológicas de 1 a 14 (de 29 de dezembro de 2019 a 4 de abril de 2020).

Em todo o estado, até 4 de abril, foram notificados 4.077 casos suspeitos de dengue, sendo confirmados 728. O número representa uma diminuição nas confirmações em relação ao mesmo período do ano passado, quando foram notificados 4.076 casos e registrados 1.107 confirmações da doença. Neste ano, a maioria dos casos confirmados de dengue se concentra na faixa etária entre 20 e 34 anos em pessoas do sexo masculino. Quatro mortes estão em investigação.

A Subcoordenadoria de Vigilância Epidemiológica da Sesap também constatou diminuição de infecções por chikungunya. Ao todo em 2020, 219 casos foram confirmados. No mesmo período do ano passado, os agentes de saúde contabilizaram 263 confirmações. Uma morte sob suspeita de chikungunya está sob investigação. Em relação ao zika vírus, o número de casos prováveis até abril caiu de 113 em 2019 para 88 neste ano.

Segundo a Secretaria de Saúde Pública do Rio Grande do Norte (Sesap), a diminuição do número de arboviroses no estado pode ter relação com o desabastecimento de insumos para confirmação laboratorial em meio a pandemia de coronavírus, que alterou a dinâmica das notificações nos serviços de saúde.

No entanto, a Sesap alerta para a manutenção dos cuidados para evitar a proliferação do Aedes Aegypti, mosquito transmissor da dengue, zika e chikungunya. Ele possui uma característica que o diferencia dos demais mosquitos, que é a presença de listras brancas no tronco, cabeça e pernas.

Prevenção

A melhor forma de prevenir as arboviroses é a intensificação das ações de controle vetorial do Aedes aegypti. A Secretaria de Saúde Pública do Rio Grande do Norte orienta a população sobre o controle do mosquito:

  • Manter quintais livres de possíveis criadouros do mosquito;
  • Esfregar com bucha as vasilhas ou reservatórios de água de seus animais;
  • Não colocar lixo em terrenos baldios;
  • Manter as caixas d´água sempre tampadas;
  • Observar vasos e pratinhos de plantas que acumulam água parada;
  • Verificar locais que possam acumular água parada como bandeja de bebedouros de geladeiras, ralos, pias e vasos sanitários sem uso;
  • Receber a visita do agente de endemias e tirar possíveis dúvidas;
  • Manter em local coberto, pneus e outros objetos que possam acumular água.