Bruno diz que “Bola não matou Eliza” e pede que Macarrão “conte a verdade”

O goleiro Bruno Fernandes voltou a negar envolvimento no desaparecimento de Eliza Samudio e afirmou que o ex-policial Marcos Aparecido dos Santos, o Bola, não a matou. A afirmação foi feita pelo jogador em entrevista ao jornal O Tempo.

Bruno reforça que não conhecia Bola. Para ele, o ex-policial foi jogado no caso por “perseguição” e problemas antigos com o delegado do caso, Edson Moreira. O goleiro diz que Luiz Henrique Romão, conhecido como Macarrão, é a chave para resolver o crime.