Brasil nega retirar sul-americanos de epicentro do coronavírus e dá carona a poloneses

Representantes de Bolívia, Costa Rica, Argentina, Colômbia, Panamá e Cabo Verde solicitaram ajuda ao governo brasileiro para tirar seus cidadãos de Wuhan, epicentro da epidemia do coronavírus, mas tiveram seus pedidos negados.

Os dois aviões VC-2 da FAB que decolaram nesta sexta-feira (7) da cidade chinesa, porém, transportarão quatro poloneses e seus cônjuges, além de outras 34 pessoas, entre brasileiros e seus parentes estrangeiros.

A negativa desagradou ao menos dois países vizinhos. Um diplomata argentino relatou que a preferência por embarcar apenas cidadãos da Polônia foi vista como uma amostra da orientação ideológica do governo.