Açude Dourado de Currais Novos começou a sangrar nesta madrugada de terça-feira

Após 9 anos de seca, o açude Público Dourado de Currais Novos renasceu totalmente nesta madrugada desta terça-feira (03) de março de 2020. O manancial que estava no seu volume morto a alguns dias atrás, voltou a receber uma imensa quantidade de água no último final de semana, através de grandes rios que desaguam no Dourado.

O Dourado deu início a sua sangria por volta da 00h47 da madrugada.

Centenas de pessoas acompanharam de perto com muitas expectativas para ver as primeiras jorradas de água por cima da parede.

Às águas do açude Dourado desaguam na barragem Marechal Dutra (Gargalheiras) que fica localizada na cidade de Acari.

Curiosidade

Segundo um morador que estava acompanhando de perto a tomada de água do Dourado, afirmou que o açude começou a receber água no último sábado, às 20h, e que depois de exatas 52h47, o manancial chegou a sua cota máxima, atingindo a lamina de sangria.

História

Construído no início da década de 80, e com uma capacidade de 10.321.600 m³ de água, o Açude Público Dourado – um dos responsáveis pelo abastecimento de Currais Novos. Sangrou pela última vez em Maio de 2011. Em 2015, a cidade viu com tristeza o manancial chegar ao seu volume morto e secar completamente.

Por Jean Souza